Communist Mutants From Space (Atari)

Aula de história: a Guerra Fria foi um conflito político-ideológico que marcou o mundo entre 1945 e 1991. Símbolos desse evento histórico são a corrida espacial e armamentista empreendida por norte-americanos capitalistas e soviéticos comunistas e, claro, o Muro de Berlim, que dividiu a capital da Alemanha em duas partes permeadas por tais ideologias. A influência da Guerra Fria chegou à cultura de ambos os países, e o conflito político invadiu quadrinhos, o cinema, a literatura e as escolas, principalmente por parte dos EUA, que empreendiam uma verdadeira “caça. Até onde as propagandas anticomunistas poderiam chegar? No Atari.

Communist Mutans From Space é uma criação da Arcadia, um pequeno estúdio que desenvolveu apenas cinco jogos (dois em 1982 e três em 1988), que levou a Guerra Fria para dentro dos Ataris dos norte-americanos em 1982. O título só rodava no console junto de um assessório chamado Starpath Supercharger, que melhorava as capacidades do Atari, algo bem parecido com o Expansion Pak do Nintendo 64. Starpath, aliás, era o nome formal da Arcadia, e o acessório era compatível com pouco mais de seis games, nenhum deles muito famoso, e por isso está submerso no universo dos videogames.

As referências anticomunismo no jogo são hilárias. O jogador controla um canhão de um planeta pacífico e democrático para evitar a invasão de aliens de um mundo comunista que querem tornar todos do universo sovietes sanguinários. Os invasores obedecem a um extraterrestre mais desenvolvido que enlouqueceu depois de ter bebido vodka radioativa. O nome do planeta comunista é Rooskee, uma clara referência a Husky, uma raça de cachorros original da Sibéria. O nome do líder alien é ‘Mother Creature’, ou seja, a Grande Mãe, como os comunistas chamavam a União Soviética. O fato é que o jogo é pura propaganda política – o fator “invasão espacial” foi introduzido só para dar um ar mais próximo dos videogames ao título.

Communist Mutants From Space é bem próximo de Space Invaders, embora apresente algumas diferenças e uma surpreendente quantidade de opções. A mecânica e o objetivo são os mesmos – a nave, na parte superior da tela, se move de um lado para o outro e é preciso destruir todos os inimigos para terminar a fase. Os aliens, porém não avançam gradativamente, mas apenas se movem e frequentemente investem contra o jogador e atiram. A ‘Mother Creature’, que fica atrás do exército invasor, bota ovos e repõe os comunistas eliminados, o que faz dela o principal alvo do jogo. A dificuldade e a velocidade são ajustáveis e é possível ativar escudos, tiros controlados pelo jogador e outros poderes.

As grande variedade de opções foi o grande diferencial do título, mesmo porque as limitações técnicas do Atari não permitiam nenhum jogo muito além dos padrões de Space Invaders. Communist Mutants From Space não está entre os grandes clássicos que eternizaram o console, mas é sempre lembrado como um games de temática mais curiosa da história.

Ficha técnica: Communist Mutants From Space
Plataforma: Atari
Desenvolvimento: Arcadia
Gênero: Shooter
Ano: 1982

3 Respostas

  1. Rapaz, é legal notar isso… TODOS os setores da cultura, aí envolvidos os nossos queridos games, sofrem influência política.

    Belo e interessante post!

  2. Eu queria saber é o que o maluco fumou pra dar esse título ao jogo!!

  3. Mutants Comunas do Espaço!

    Melhor título de game que existe!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: