A volta do Commodore 64


Comercial do Commodore 64 à época do lançamento

O Commodore 64, relíquia dos videogames dos anos 80, vai renascer. Uma nova versão do console, que na verdade é um computador de mesa, deve ser lançada nos EUA e na Europa perto do meio do ano.

A nova versão vai ter exatamente o mesmo visual que a anterior, com exceção dos encaixes dos controles e do cartucho, que darão lugar a entradas de computadores modernos, como HDMI e USB. A “potência”, claro, também estará atualizada, com novo processador, placa gráfica e até um leitor de discos Blu-ray. O Comoddore também terá seu próprio sistema operacional.

O console já está em pré-venda ao preço de US$ 595, o mesmo valor do primeiro lançamento. Pode parecer caro se comparado às outras plataformas atuais, mas é bom lembrar que se  trata de um computador, e não um mero videogame de mesa. Embora a empresa que produzia o computador originalmente, a Commodore Business Machines, tenha falido em 1994, a marca passou de mão em mão e agora é controlada pela Commodore USA, que hoje produz PCs superpotentes.

O Commodore 64, o original, foi lançado em 1982. Pouquíssimos exemplares do computador chegaram ao Brasil. Os jogos eram bastante simples, em todos os aspectos, já que o console foi o primeiro a ser lançado após a primeira geração, que contou com Atari, Colecovision, etc. Ainda assim, reunia títulos clássicos como Ghost’n’Goblins, Loderunner, Arkanoid, Avenger (Space Invaders), Donkey Kong e Pac-Man. Quem sabe a nova versão não traga novos jogos tradicionais juntos dos grandes nomes atuais.


100 jogos do Commodore 64 em 10 minutos

Fonte: The Guardian

Anúncios

Tetris – O jogo

Que Tetris foi criado por um engenheiro soviético em plena Guerra Fria, todo mundo sabe. O que pouca gente sabe é que o viciante jogo dos bloquinhos foi o centro de uma extensa batalha judicial sobre direitos autorais.

Este documentário produzido pela rede britânica BBC e dirigido por Mangus Temple leva o nome do segundo filme do espião 007, o James Bond – With Love, From Rússia (Com amor, da Rússia, em tradução  livre), e mostra os bastidores da briga pelos royalties do mais famoso e jogado título de todos os tempos.

O entrevistado principal é Alexey Pajitnov, o principal nome por trás do desenvolvimento de Tetris. Aqui no Brasil, o filme é conhecido pelo nome de Tetris – O jogo, mas ainda assim muito pouco conhecido. A versão que temos é em inglês e sem legendas – apenas para as parte em russo, mas mesmo quem não entende pode compreender um pouco da complexidade que os bloquinhos levaram à Guerra Fria.

Para quem quiser saber mais, vale ler a entrevista com o diretor aqui. E se você quer matar a saudade, enfileirar alguns bloquinhos e se irritar esperando a peça reta, visite o Free Tetris para jogar online.

“Essa é a história de quatro personagens, dois sistemas e do jogo que os uniu e os separou”